Mulheres e Sociedade

Pagina Principal»Turquia Portal»Vida Social



Mulheres e Sociedade

Os esforços iniciados no século XIX para asegurar igualdade entre o homem e a mulher em Turquia, realizou as mudanças limitadas na vida das mulheres. Nos primeiros 10 anos após a fundação da República da Turquia, as revoluções realizadas com a liderança de Atatürk, providenciou a aprovação da mulher como uma cidadão e a reconstrução a sociedade turca e realizaram uma grande mudança na sociedade. A unificação da lei (Tevhid-i Tedrisat) da educação de 1924 que centralizou a instrução sob único sistema, a adopção da lei cívil e do código penal turco em 1926 que foi realizado antes dos outros países, receber o direito de ser elegido no parlamento em 1934, eram as realizações mais importantes sobre ter direitos das mulheres durante dos primeiros anos da república.
Direção Geral de Estatuto de Mulheres: Na Turquia, os processos das atividades estão a continuar cada vez mais para realizar igualdade entre o homem e a mulher e melhorar estatuto das mulheres na sociedade. Com esse motivo A Diretoria Principal do Estatuto Feminino foi fundado em 1990 como um mecanismo nacional que é um instituto que suporta atividades, desenvolve estratégias, faz cooperações com outros institutos para decidir os políticos principais sobre evitar toda a discriminação à mulher, desenvolver as direitas dos femininos, fazer as mulher mais activos nas áreas econômicas, sociais e culturais, e aumentar nível da educação das mulheres.
O número “dos centros de prática e de pesquisa dos problemas das mulheres” estabelecidas em universidades aumentou aos 15. O centro da documentação e de informação foi fundado dentro da Diretoria Principal do Estatuto Feminino e a biblioteca dos trabalhos das mulheres foi fundada igualmente em İstanbul e realizam various projetos na cooperação com o governo, os institutos nãogovernamentais e os institutos internacionais. Um desses projetos grandes é “Projeto de Desenvolvimento de igualdade dos Sexos na Comunidade” que foi realizado em cooperação com o Comissão da UE. “Plano de Ação de Prevenção da Violência em Família para as Mulheres para 2007-2010” e “Plano de Ação de Igualdade entre Sexos para 2008-2013” entraram em vigor.
Igualdade Jurídica: Na Turquia igualdade entre homens e mulheres está garantida primeiramente com constituição e com outras leis. Na 10 artigo da constituição menciona que: “As mulheres e os homens têm as direitas iguais, e o governo tem obrigação de assegurar essa igualdade na prática da vida”. E na 41 artigo menciona que “A família é a fundação da sociedade turca que baseada na igualdade entre os esposos”.
Com os Novos Direitos Civis da Turquia que foi entrado em vigor em 1 de Janeiro de 2002, o conceito da chefe da família foi abulido, e a autoridade simbólica de união foi concedida para ambos os esposos que aceitam a autoridade de união igualmente. A mudança foi aprovada em 1997, de que deu à mulher a direita de usar seu apelido da família antes do apelido do seu marido. Os esposos terão direitas iguais sobre parentes e no caso de alguma complicação juiz decidirá sobre isso. Além disso, pela lei nova, com seu artigo determina que não é obrigatório tomar a permissão do (a) esposo (a) na eleição do trabalho, o “regime da propriedade igual nos bens adquiridos” é implicado como regime jurídica dos propriedades. Isso antecipou a contribuição dos esposos às despesas da união familiar o que quer que é possível. Foi aumentado à idade da casamento para mulheres e homens com a lei pelo igualando.
A lei sobre estabelecimento, forma, missão e julgamento das novas Tribunais das Familias que foi preparada de acordo com Direitos Civis Novos da Turquia, foi aceitada e entrou em vigor em 9 de Janeiro de 2003. Além disso foram feitas renovações e reformas para evitar do problema mundial: “violência em familia”.
Na nova lei laboral que entrou em vigor em 10 de Junho de 2003 tem uma provisão para proibir todos os tipos de discriminações em relações do empregado empregador. Esse artigo incluia discriminações pelo sexo seguindo direitas humanas. Novo Código Penal da Turquia com data de 1 de Junho de 2005, tem regulamentos modernos nos assuntos da igualdade do sexo e a violência para mulheres e assim que foi feitas renovações nesses assuntos.
Com a mudança da lei numerada 4320, em 4 de abril de 2007, são protegidos os indivíduos que vivem separados mesmo que sejam casados ou pessoas têm direito a viver separados legalmente e suas crianças. Também é previsto que, se for aceitado pelo Juiz da Tribunal da Família, a pessoa que apela à violência pode ser útil o artigo “a solicitar de um estabelecimento sanitário para inspeção ou tratamento” e para estes processos não vão ser pagos de taxas.
Mulheres e Educação: Com a prolongação da instrução primária aos oito anos em 1997, percentagem de educação escolar das meninas foi aumentado e tempo educativo foi prolongado. A proporção do comparecimento das meninas na educação primária era 96.1% no perído de estudo em 2007-2008. Esta situação igualmente refletida ao ensino secundáriono, a proporção do comparecimento das meninas aumentou para 55.8% em 2007-2008.
A Turquia garantiu para aumentar a proporção do comparecimento na instrução das mulheres a 100%, de acordo com documentos aceitados internacionais e contratos internacionais.
Neste sentido, os projetos estão executados pelo Ministério da Educação e Organizações Não Governamentais.
Mulheres e Vida do Trabalho: A proporção de participação das mulheres turcas para vida do trabalho e as posições na vida do trabalho, mudase dependendo da combinação entre sua vida de trabalho e familia, e seu estado civil e educação. Na Turquia no perído de estudo em 2007-2008 nas faculdades percentagem das professoras alcançou até 41% e entre todos os prefessores percentagem das mulheres chegou ao 27.7%. 47% dos arquitetos, 29% dos doutores e operadores, 34% dos advogados são mulheres.
O percentagem das mulheres que trabalham na Turquia inteira são os seguintes; 42% das no setor da agricultura, 15% no setor indústrial e 43% no setor dos serviços.
As 13 de 100 mulheres trabalham em seus escritórios próprios como empregadora, as 53 trabalham com o pagamento ou o salário diárial e o 34 é livre e serve para suas famílias.
Mulheres e Saúde: As melharias significativas são observadas na maioria dos indicadores da qualidade da vida na Turquia. Um desses indicadores é esperança da vida à nascimento que está a aumentar (74.3 anos para as mulheres, 69.4 anos para os homens, 2007) e aproximar-se para o nível dos países desenvolvidos onde ambos os sexos recebem os serviços iguais.
Em 2003 pelas pesquisas de população e saúde; a velocidade de fertiliza é no total 2.2%, e apartir de mesmo ano a taxa de controle prenatal é 81%, a taxa de nascimento saúdavel é 83%.
Participação das Mulheres nos Processos da Decisão e da Política: Mulheres turcas ainda não alcançaram para um nível adequado para participação e de representação políticos apesar do código legal de igualitário da Turquia e têm direito de ser elegido em termos iguais com os homens antes dos muitos países, como receberem o direito de participar nas eleições locais de 1930 e eleições parlamentares em 1934.
De acordo com os resultados das ultimas eleições gerais em 2007, entre 550 deputados 50 deputados são mulheres e no Conselho de Ministros ainda há duas ministras.
As mulheres na Burocracia da Turquia tomam posições principais como embaixadoras, governadores dos condados, assistentes dos governadores, assistentes de subsecretário do deputado e directores gerais.

© goturquia.comHome | Contato |